Loading...

O CRESCIMENTO MOBILE E A BLACK FRIDAY

O crescimento mobile e a Black Friday

O CRESCIMENTO MOBILE E A BLACK FRIDAY

A oitava edição Black Friday está prestes a começar e a perspectiva para as empresas é muito positiva.Um levantamento realizado pela Ebit | Nielsen – empresa que acompanha a evolução do varejo digital no Brasil – estima um aumento de 15%, o que resultaria em um faturamento de R$ 2,43 bilhões. E vale destacar o forte crescimento da participação dos dispositivos mobile a cada edição do evento no e-commerce brasileiro.

Em apenas quatro anos, a participação mobile durante a Black Friday sextuplicou. Em 2013, as compras realizadas por celular totalizavam apenas 4,4% do faturamento. Hoje, quase 30% dos pedidos acontecem pelo celular. Se comparado ao ano passado, estamos falando de um aumento de 81,8%.

O que impulsiona esse crescimento?

  • Em primeiro lugar, pode-se destacar a expansão do mercado dos smartphones e do acesso 3G e 4G no País. Em 2012, o número de brasileiros com acesso à internet era de 85 milhões e atualmente são mais de 130 milhões.
  • O acesso à informação é outro fator que alavanca as compras via mobile. O consumidor pesquisa muito mais antes de finalizar transações, busca navegar por sites de sua confiança e comparar preços por meio de aplicativos ou diretamente nas plataformas disponibilizadas pelos varejistas.
  • Como decorrência do acesso à informação e do maior acompanhamento dos órgãos públicos, o índice de desconfiança dos consumidores cai a cada ano.
  • Por parte das empresas, o investimento em tecnologia foi um ponto crucial para conquistar um público que ainda não se sentia seguro de finalizar a compra pelo celular. O desenvolvimento de sites e aplicativos mais seguros, com interface projetada para a melhor experiência e jornada de compra do usuário, foi um diferencial para a transmissão de credibilidade e reputação das organizações.

O e-commerce brasileiro atravessa um bom momento apresentando crescimento mesmo em tempos de crise. No primeiro semestre de 2018, 32% das transações foram feitas por meio de celulares, o que representa uma alta de 41% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A tendência é clara: essa porcentagem da participação mobile no e-commerce será cada vez maior e as empresas precisam entender e acompanhar o seu consumidor para não o perder para a concorrência. A sua empresa já está preparada para essa revolução digital? Teremos o maior prazer em ajudá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *